Banner do topo

Servidores vão ao MPT denunciar que CCs exercem atividades fim na Fundação Piratini

Procurador Rodrigo Fleischmann recebeu os servidores Procurador Rodrigo Fleischmann recebeu os servidores Foto: Guilherme Santos / Sul21

Um grupo de servidores da Fundação Piratini entregou denúncia ao Ministério Público do Trabalho (MPT), na tarde desta sexta-feira, dia 19, pedindo que seja aberta investigação sobre cargos de confiança que estariam exercendo funções de atividade fim na TVE. A denúncia inclui DVD com gravação de vídeos e fotos que comprovam os CCs trabalhando como jornalistas, designers, entre outras funções.

 

O atual presidente da Fundação, Orestes de Andrade Jr., que foi nomeado pelo governador José Ivo Sartori (PMDB) em janeiro, está entre os cases apresentados na denúncia. Apesar de ser CC do atual governo, Orestes aparece apresentando o programa de entrevista Faces. No texto, a denúncia afirma ser “desnecessário salientar que essa prática é totalmente divergente com o conceito de Cargo de Confiança, voltado para exercer funções de direção, chefia e assessoramento (cf. Art. 37, inciso V da CF). Igualmente desnecessário mencionar que a utilização de um CC para exercer atividades fim desrespeita a necessidade de contratação de servidor público por meio de concurso público”.

 

Em 2009, o MPT já havia investigado uma situação semelhante na Fundação e a decisão gerada a partir daí passou a proibir que CCs exercessem atividades fim em instituições públicas, sob pena de multa para o Estado. Com base nisso, o procurador Rodrigo Fleischmann, que recebeu a denúncia, afirmou que irá analisar os fatos e pedir abertura de investigação.

 

Além de questionar o desvio de função de CCs, a denúncia ainda cita a questão da extinção da Fundação Piratini. Aprovada pela Assembleia Legislativa, junto com outras oito fundações, a extinção ainda não foi concretizada e a Justiça proibiu que o Estado seguisse com as demissões dentro dela sem negociação coletiva. Nos documentos entregues hoje ao MPT, os servidores citam o fato de que, enquanto ainda ocupava cargo dentro da Secretaria de Comunicação do Estado, Orestes reiterou em redes sociais sua posição favorável à extinção da Fundação Piratini e, como membro do Conselho Deliberativo da entidade, votou a favor do fim dela.

 

Na última quarta-feira, o Ministério Público de Contas protocolou uma representação junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) pedindo que a lei prevendo a extinção de seis fundações estaduais – entre elas a Piratini – seja suspensa. O documento pede ainda medida cautelar para sustar o processo de extinção e abertura de inspeção especial sobre ações do governo.

 

Fonte: Fernanda Canofre / Sul21

Notícias - Tags

2ª Jornada Literária 36º Congresso Estadual dos Jornalistas 63ª Feira do Livro de Porto Alegre aceg acordo coletivo Artigos assembleia assembleia legislativa audiência pública Brasileiros em Pauta Campanha de Negociação Coletiva 2014 Caxias do Sul chaparini cinebancários cinema comdim Comitê Gaúcho do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação comunicação Concursos Concurso TVE e FM Cultura Conferência Livre de Comunicação em Saúde congresso nacional dos jornalistas convênios corsan cultura curso de extensão cursos CUT cutrs debate delegacia regional delegado sindical diretas já EBC Edital eleição Eleição SINDJORS 2016 Encontro Gaúcho pelo Direito à Comunicação Entrevistas evento Exposição falecimento FENAJ Fernando Antônio Lemos Goulart FNDC formatura fotografia fundação piratini Fundação Universidade de Caxias do Sul (FUCS) fundações fórum social das resistências greve geral imprensa I Seminário Estadual Saúde do Trabalhador jornalismo Jornalismo e o golpe na política Jornalismo na Mídia Juremir Machado da Silva, Denise Mantovani e Moisés Mendes Júlia Goulart livro machismo manifestações machistas matheus chaparini Michel Temer Moisés Mendes, Juremir Machado da Silva e Denise Mantovani mulher Mulheres Jornalistas Mídia Julgadora Notas Oficiais núcleo de aposentados ocupação palestra pec 241 pesquisa porto alegre previdência prêmio Prêmios Jornalismo racismo record reforma da previdência reforma trabalhista revolução russa rio grande Rádio Galera salário sartori seminário Serra Gaúcha sexismo sindbancários Sindicato sindicato de São Paulo sindicato Distrito Federal sindjors UCSTV Vagas de Emprego versão dos jornalistas violência violência policial

Imposto Sindical - GRCSU

 

Mensalidades do Sócio - Pagamento de Mensalidade SINDJORS

Subir