Defesa Chaparini

Ato-show “Porto Alegre por Diretas Já” reúne mais de 30 mil pessoas na Redenção

Evento foi realizado nesse fim de semana Evento foi realizado nesse fim de semana Foto: Guilherme Santos / Sul21

Mais de 30 mil pessoas participaram ao longo do domingo, dia 11, do ato-show Porto Alegre por Diretas Já, em frente ao Espelho d’Água, no Parque da Redenção, em defesa do afastamento do presidente golpista Michel Temer (PMDB), da realização de eleições diretas e contra as reformas da Previdência e trabalhista. A manifestação iniciou às 11 horas, quando o sol aquecia a cidade depois da madrugada de frio intenso, e só terminou no início da noite, após as 19 horas.

 

O evento foi transmitido ao vivo, através do Facebook, pela Frente Brasil Popular do RS e compartilhado pela CUT-RS e dezenas de páginas nas redes sociais, tendo sido acessado por mais de 1,2 milhão de pessoas. Houve apresentações de vários artistas gaúchos de diferentes gêneros musicais e manifestações de parlamentares do PT, PDT, PCdoB e PSol, além de um representante do PSB, bem como das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

 

A exemplo dos atos que aconteceram no Rio de Janeiro, no dia 28 de maio, e em São Paulo, no dia 3 de junho, o ato na capital gaúcha reuniu artistas que defendem as eleições diretas como saída para a crise brasileira. Entre tantos outros que brilharam no palco, destacaram-se Ernesto Fagundes, Hique Gomez, Negras em Canto, Bebeto Alves, Nani Medeiros, Roda Viva, Raul Elwanger, Duca Leindecker, Duda Calvin e Thiago Ramil. O diretor de teatro Julio Conte também se expressou a favor de eleições diretas.

 

A iniciativa foi de profissionais da cultura, que contaram com o apoio da CUT-RS e centrais sindicais, das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, de movimentos sociais, partidos de esquerda e organizações da sociedade civil.

 

Diversos artistas gaúchos se apresentaram Foto: Guilherme Santos / Sul21

 

A secretária de finanças da CUT-RS e representante da Frente Brasil Popular, Vitalina Gonçalves, disse que o Brasil sofreu um golpe e agora “precisamos ocupar as ruas para barrar as reformas”. Ela chamou os trabalhadores e as trabalhadoras para que participem da greve geral de 30 de junho, que as centrais sindicais estão organizando em todo o país. “Vamos parar outra vez porque é o povo nas ruas que vai barrar o golpe”, frisou Vita.

 

O ato foi apresentado com muita alegria e animação por Glória Cristal e Lili Fernandes, que não se cansaram de repetir “Fora Temer” e “Diretas Já”, além de outras palavras de ordem. Foi um grande evento a favor da democracia.

 

Fonte: CUT-RS com Sul21

Imposto Sindical - GRCSU

 

Mensalidades do Sócio - Pagamento de Mensalidade SINDJORS

Subir