-->

Detalhes Notícia


NOTA DE PESAR – Audálio Dantas: a democracia perde um grande nome

A Comissão Nacional de Ética (CNE) da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (SINDJORS) lamentam com profundo pesar a morte do integrante da CNE, o jornalista alagoano Audálio Dantas, 88 anos, ocorrida na tarde desta quarta-feira, 30. Ao longo de sua trajetória jornalística, Audálio, que foi também presidente da FENAJ, contribuiu significativamente na luta pela liberdade de imprensa, pelos direitos humanos e pela manutenção do estado democrático. Audálio foi um marco do Jornalismo brasileiro e teve, em 1975, quando presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo, um papel preponderante na elucidação do assassinato do jornalista Vladimir Herzog, ao denunciar que o mesmo foi torturado e morto no DOI – CODI, contrariando a versão oficial do governo, do mesmo ter se suicidado.

 

Prestamos nossas condolências aos familiares, aos amigos e aos colegas do saudoso Audálio Dantas. Uma referência da era do jornalismo investigativo. Fica assim uma grande lacuna por sua perda.

 

Vera Daisy Barcellos – Presidenta da Comissão Nacional de Ética – FENAJ

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (SINDJORS)

Tags: Audálio Dantas - Comissão Nacional de Ética (CNE) - Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) - jornalista Vladimir Herzog
Cadastrada em 30/05/2018