-->

Detalhes Notícia


Pauta do acordo é protocolada e nova assembleia é chamada para 9 de junho

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (SINDJORS) protocolou na última sexta-feira, 25 de maio, a pauta de reivindicações da Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019 nos sindicatos patronais (empresas de rádio e televisão e proprietárias de jornais e revistas). O elenco de cláusulas foi aprovado na Assembleia Geral Extraordinária realizada no dia 19 de maio na sede da entidade. A data-base da categoria é 1º de junho.

 

Na ocasião, foi acertado que a próxima Assembleia da Convenção Coletiva será realizada no dia 9 de junho (sábado), às 14h30min, no Sindicato dos Radialistas do RS, localizado na Rua Barão do Teffé, 252, Bairro Menino Deus, em Porto Alegre.

 

Entre as diversas cláusulas econômicas e sociais aprovadas durante a primeira assembleia, na sede da entidade, está a do reajuste dos salários pelo índice acumulado do INPC/IBGE do período de 1º de junho de 2017 a 31 de maio de 2018 (ainda não divulgado), além de aumento real de 5%, sendo 1,5% para compensação pela não concessão da inflação total no acordo anterior e 3,5% relativo a aumento real por perdas no último ano.

 

Também foram aprovados os pedidos de R$ 25,00 para o vale-refeição e R$ 500,00 como auxílio creche para os jornalistas, independente do sexo. Foram igualmente integradas à pauta de toda a categoria as reinvindicações de funcionários do jornal Zero Hora no tocante à jornada de trabalho e folgas nos fins de semana. O grupo de jornalistas da empresa apresentou na Assembleia um documento assinado por 65 colegas de redação.

 

A direção da entidade também expôs as dificuldades da entidade no último ano, quando entraram em vigor a reforma trabalhista e a RBS deixou de recolher e repassar a taxa negocional, descumprindo o acordado entre as partes. Com isso, a entidade sugeriu a adoção de uma taxa de solidariedade para que possa ter recursos para promover a campanha salarial, com acompanhamento jurídico, econômico e contábil, entre outras despesas. A Assembleia Geral Extraordinária aprovou a criação da taxa, deixando que o detalhamento da mesma seja discutido na assembleia do dia 9 de junho.

 

“Como vamos enfrentar uma campanha salarial dura, precisamos mais do que nunca do apoio de especialistas para enfrentarmos as entidades patronais na mesa de negociação. Para isso, precisamos da colaboração financeira de toda a categoria. Tempos difíceis exigem a união da categoria”, pede o presidente do SINDJORS”, Milton Simas Júnior.

 

 

 

Fonte: Imprensa/SINDJORS

Tags: Assembleia Geral Extraordinária - Milton Simas Júnior - pauta de reivindicações da Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019 - presidente do SINDJORS - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (SINDJORS)
Cadastrada em 07/06/2018