Detalhes Notícia


Diretoria do COMDIM reforça seu comprometimento com luta das mulheres

As novas integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre (COMDIM/POA) foram empossadas na noite de segunda-feira (2 de julho), na Casa dos Conselhos (Avenida João Pessoa 1110). Na cerimônia, que teve a presença de vereadoras de Porto Alegre, representantes dos movimentos feministas, sindicais, de outros conselhos do município e de ex-presidentas do COMDIM, foi formalizada a posse das sete representantes indicadas pela Administração Pública Municipal e de 14 de organizações da sociedade civil, eleitas a partir do Fórum Municipal de Porto Alegre, em 26 de junho do ano passado.

 

Uma nota pública, onde o COMDIM reforça o seu comprometimento com a defesa dos direitos humanos e a garantia das políticas públicas para as mulheres, foi lida e aplaudida de pé pela plateia. Nela, as conselheiras, que compõem o Pleno e a Executiva do COMDIM e respondem pelo mandato de 2017/2019, denunciam o crescente descaso da Prefeitura com o conselho. “Tão pouco tivemos do poder público, a organização da habitual cerimônia de posse, ainda que este Conselho tenha focado sua incidência política na busca por esse reconhecimento”, diz o documento.

 

As conselheiras afirmam que desde a eleição efetuaram diversas tentativas de obter, junto à Prefeitura de Porto Alegre, uma indicação de data para a posse. Sem resposta, e amparado por uma discussão no Fórum dos Conselhos Municipais, o COMDIM optou pela realização da sua posse. “A atual gestão foi eleita de forma legítima e democrática conforme processo eleitoral coordenado pelo Fórum Municipal de Mulheres. Contudo, somente em 11 de maio de 2018, tivemos a publicação, no Diário Oficial de Porto Alegre, da portaria do Executivo Municipal que oficializa a eleição”, explica a nota.

 

“Tal situação – prossegue a nota pública – aponta com nitidez a conjuntura política que vivemos e o panorama de violenta e progressiva retirada dos direitos arduamente conquistados ao longo de nossa história, de cuja luta as mulheres sempre foram e continuarão sendo protagonistas”. A segunda vice-presidenta do COMDIM, Camilla Schneck, ao ler a nota, disse que o conselho reitera sua posição de enfrentar o racismo, o machismo, o patriarcado, a lesbofobia, o capacitismo, a intolerância religiosa, a baixa representatividade na política e espaços de poder e todas as formas de discriminação que afetam a todas as mulheres.

 

A presidenta da gestão 2014/2017, Vera Daisy Barcellos, uma representação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (SINDJORS), fez a formalização da passagem do cargo para Neusa Heinzelmann, representante do Coletivo Feminino Plural. O SINDJORS permanece representado através da sua diretora Márcia Fernanda Peçanha Martins, segunda secretária do COMDIM.

 

A primeira presidenta do conselho, Télia Negrão, fez um balanço da luta das mulheres a partir da criação do COMDIM, pela Lei Complementar 347/1995, numa proposição da então vereadora Maria do Rosário (PT), para ser uma instância de articulação entre governo e sociedade civil para propor, normatizar, fiscalizar e deliberar sobre os direitos das mulheres. As ex-presidentas presentes à posse receberam um certificado de reconhecimento pelo trabalho realizado.

 

Fonte: Imprensa/SINDJORS

Tags: Camilla Schneck - Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre (COMDIM/POA) - Télia Negrão - Vera Daisy Barcellos
Cadastrada em 03/07/2018