-->

Detalhes Notícia


Sindjors acompanha finalização do acordo coletivo da CEEE

Após 14 audiências de conciliação, chegou-se a um consenso, na mediação dos trabalhadores com o Grupo CEEE, sendo garantida, no Acordo Coletivo 2019/2020, a cláusula mais controvertida: a estabilidade por seis meses, após eventual troca de controle acionário da empresa. Constou duas vezes, em ata, que a empresa “não tem intenção de promover demissões até lá, em razão de eventual privatização”.

 

No dia 07 de outubro, a audiência de mediação para discussão do Acordo Coletivo foi acompanhada pela diretora do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS – Sindjors, Rosa Pitsch, representando as funcionárias da área de comunicação da companhia.

 

Na audiência, coordenada pelo vice-presidente do TRT-RS, desembargador Ricardo Carvalho Fraga – onde outros sindicatos, representando as demais categorias também participaram –, foi relatado que os atuais benefícios, de acordos anteriores, foram mantidos, com ajustes de redações.

 

A CEEE informou, no ato, que o bônus alimentação seria liberado para a administradora dos cartões no dia 08/10, com depósito provável até o dia 09. A empresa também esclareceu que os diretores sindicais, com mandato em vigor, permanecem liberados.

 

Fonte: Rosa Pitsch/Imprensa Sindjors

 

 

 

Tags: desembargador - Grupo CEEE - Ricardo Carvalho Fraga - Rosa Pitsch - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (SINDJORS) - TRT-RS
Cadastrada em 09/10/2019