-->

Detalhes Notícia


Nota de solidariedade a Glenn Greenwald

O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (Sindjors), entidade que integra o Fórum, repudiam o ataque covarde de Augusto Nunes a Glenn Greenwald nos estúdios da rádio Jovem Pan nesta quinta-feira. O editor do The Intercept Brasil participava do programa Pânico quando perguntou a Nunes se ele continuava achando que um juiz de menores deveria investigar a maneira como ele e o marido, o deputado David Miranda, cuidam dos filhos.

 

A declaração de Nunes de que “um juiz de menores deveria investigar quem é que cuida” dos filhos do casal foi feita ao vivo no dia 2 de setembro. Ao ser questionado por Greenwald, Nunes disse que “quem tem que se explicar é quem comete crimes”. O editor do The Intercept Brasil chamou Nunes de covarde. A reação do comentarista foi um tapa na cara de Greenwald.

 

Antes do programa, Greenwald declarou, via Twitter, que estava feliz pela oportunidade de questionar Nunes frente a frente pelo comentário sobre seus filhos. Nos solidarizamos com Glenn, David e seus filhos e rechaçamos os ataques covardes de Nunes à família. A covardia, aliás, é um traço dos homofóbicos e uma característica fundamental do fascismo.

 

#CalarJamais
#LiberdadedeExpressão
#fndc
#glenngreenwald
#filhos
#pânico

 

Fonte: FNDC

 

Acompanhe também o pronunciamento da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ):

 

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) lamentam e repudiam a agressão física do jornalista Augusto Nunes contra o jornalista Glenn Greenwald, ocorrida hoje, no programa Pânico, da Rádio Jovem Pan, em São Paulo.

 

O SJSP e a FENAJ criticam a empresa por terem convidado Greenwald a comparecer a um de seus programas sem avisá-lo antecipadamente da presença de Nunes, autor de ataques pessoais ao jornalista e à sua família, o que criou um clima de conflito prévio ao início da entrevista.

 

A agressão física a um convidado para uma entrevista viola todos os preceitos da conduta profissional dos jornalistas. Lembramos que os jornalistas brasileiros têm um Código de Ética, assim como existe um código de ética em nível internacional, e que seus preceitos devem ser seguidos por todos os profissionais.

 

O SJSP e a FENAJ se solidarizam com o jornalista Glenn Greenwald, com quem compartilhamos no último dia 9 de setembro a mesa de um importante ato, com a presença de mais de mil pessoas, na Faculdade de Direito da USP, em São Paulo, em defesa da liberdade de imprensa, do jornalismo e da democracia.

 

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP)

Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ)

7 de novembro de 2019

Tags: #CalarJamais - #filhos - #glenngreenwald - #LiberdadedeExpressão - #pânico - FENAJ - FNDC - SINDJORS
Cadastrada em 07/11/2019