-->

Detalhes Notícia


Comitê programa atividades pelos 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

O Comitê em Defesa da Vida das Mulheres, organização da sociedade civil, formada por outras entidades do movimento feminista e de mulheres de Porto Alegre e Região Metropolitana, realizará atividades nos dias 12 e 25 de novembro próximos. Os atos integram o calendário dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, mobilização anual, praticada, simultaneamente, por diversos atores da sociedade civil e poder público, engajados nesse enfrentamento. Nos dois eventos, o Comitê debaterá os frequentes ataques dos governos às políticas públicas para as mulheres que criam um cenário de maior vulnerabilidade, não apenas em Porto Alegre, mas nas demais cidades do Estado.

 

No dia 12, terça-feira, a partir das 18h30min, no Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), situado na Rua João Alfredo, 61, bairro Cidade Baixa, ocorrerá uma roda de conversa sobre “A conjuntura de violência contra mulheres e a situação da rede de atendimento”. Estão previstas intervenções da psicóloga Cristina Schwarz, que tem experiência no atendimento psicossocial às mulheres em situação de violência; da coordenadora estadual do Movimento de Mulheres Olga Benário, Lilian de Oliveira Luciano, que falará sobre a situação atual da Casa de Referência Mulheres Mirabal; e da integrante do Coletivo Feminino Plural, Leina Peres, que abordará o atendimento às adolescentes vítimas de violência no Centro, Patrícia Esber, de Canoas.

 

 

Para o dia 25, segunda-feira, que é o Dia Mundial pela Não Violência Contra Mulheres, o Comitê programou atividades, a partir das 15h, na Esquina Democrática, no centro histórico de Porto Alegre, com intervenções artísticas, oficina de cartazes e esclarecimento sobre os diferentes tipos de violência sofridos em decorrência de gênero (física, psicológica, moral, patrimonial e sexual).
Formado com o objetivo de criar mecanismos de superação da violência contra as mulheres e o fortalecimento das políticas públicas de apoio às mulheres em situação de violência, o Comitê em Defesa da Vida das Mulheres preocupa-se com o aumento dos casos de violência e a situação da rede de acolhimento. Entre 2017 e 2018, os casos de violência contra as mulheres aumentaram em mais de 40% no RS. Apesar dos dados serem alarmantes, dos 496 municípios do RS, somente 22 contam com delegacias especializadas de atendimento à mulher.

 

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre (COMDIM/POA) compõe o Comitê. A diretora do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (Sindjors), Márcia Fernanda Peçanha Martins, foi eleita, no dia 30 de setembro, como nova presidenta do COMDIM. É a segunda vez, desde a sua criação, em maio de 1995, que uma representante do Sindjors responde pela presidência do Conselho. No período de 2014 a 2016, a atual presidenta do sindicato, Vera Daisy Barcellos, esteve à frente do COMDIM/POA.

 

Fonte: Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre (COMDIM/POA) 

Tags: 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres - Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre (COMDIM/POA) - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (SINDJORS)
Cadastrada em 09/11/2019