-->

Detalhes Notícia


FNDC promove oficinas de Formação de Ativistas Digitais

O Comitê Gaúcho do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) realiza, nos dias 25 de novembro e 9 de dezembro, oficinas para a Formação de Ativistas Digitais. Dirigido para integrantes de movimentos sociais, sindicatos e interessados em atuar nas redes sociais. As atividades acontecerão na sede do SindBancários (Rua General Câmara, 424), sempre no horário das 19h às 22h. As inscrições, com vagas limitadas, são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail secretaria@jornalistrasrs.org. Informações pelo fone 3228-8146, das 12h às 18h.

 

A atividade do dia 25 de novembro terá a presença da jornalista Kátia Marko e do ativista digital Lucio Uberdan. Nossa proposta, segundo Kátia, é instigar os participantes ao debate sobre desinformação, eleições e democracia, que estão presentes em todas as mídias, principalmente, nas redes sociais. “As eleições de 2020 também ganham destaque, observando as fake news espalhadas em 2018, durante a corrida presidencial. As “inverdades fabricadas”, nesse período, ganharam proporções prejudiciais à legitimidade do pleito e compartilhamentos desenfreados nos mais variados segmentos da sociedade”, aponta Marko.

 

Para Lucio Uberdan é importante que “se formulem respostas potentes às Fake News, no campo da política, da comunicação e da educação. Essa é uma das principais tarefas progressistas da década, pois as notícias falsas virais da atualidade são parte fundamental de um projeto político mundial de ataque à democracia, aos direitos humanos e sociais de todos e todas”.

 

Já no dia 9 de dezembro, as palestrantes Neusa Ribeiro e Julia Lanz desejam envolver o público no combate à desinformação. “A intenção é contribuir para que mais pessoas saibam distinguir o que é informação correta ou adequada de uma notícia falsa”, afirma.

 

Para Julia, a intenção é envolver os participantes da oficina com algumas práticas que possam resultar na melhor compreensão do tema. “Muito se fala de fake news, atualmente; queremos mostrar formas de identificar quando uma notícia é falsa e formas de disseminar informações verdadeiras através das redes”, adianta a jornalista.

 

As oficinas têm parceria das entidades que integram o Comitê Gaúcho do FNDC, além do apoio do Sindicato dos Bancários, do Movimento 3D – Democracia, Diálogo e Diversidade; da Associação de Juristas pela Democracia (AJURD) e do Comitê em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito.

 

Quem são os ministrantes da primeira oficina, em 25/11/2019:
Katia Marko é formada em jornalismo pela Unisinos em 1994. Há 24 anos atua como assessora de comunicação nos movimentos sindical e popular. Atualmente, é editora do Jornal Brasil de Fato RS. Desde 1998, faz parte do Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC), do Rio de Janeiro, especializado em cursos de comunicação sindical e popular. Como militante do movimento em defesa da democratização da comunicação, atua no Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, desde a década de 1990. Foi colunista do site Outras Palavras, de São Paulo, por três anos. É diretora do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS.

 

Lucio Uberdan é diretor da Bateia – Mineração de Dados- e acadêmico de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Atua, há mais de 10 anos, com comunicação política em ambiente de internet; trabalhou em campanhas políticas e administrações do país e do Estado, na área da comunicação digital.

 

Já no dia 9 de dezembro a atividade terá na coordenação:

Julia Lanz é jornalista formada no Centro Universitário IESB (Brasília-DF) onde recebeu premiação por reportagem e fotografias realizadas para a Revista Redemoinho. Trabalhou para a Mídia Ninja e participou de formações da organização. Há três anos integra o Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social, que atua na área do direito e da democratização da comunicação. Atualmente é Conselheira Fiscal da organização. Trabalha atualmente na assessoria da deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).

 

Neusa Ribeiro é jornalista graduada pela UFRGS, cursou Mestrado e Doutorado em Ciências da Comunicação, na Unisinos. Lecionou na Universidade Feevale, por 16 anos, e trabalhou em assessorias de imprensa de movimentos sociais como o MST, sindicatos e projetos sociais com comunicação comunitária. Está aposentada. É diretora do Sindicado dos Jornalistas Profissionais do RS.

 

Fonte: Imprensa Sindjors

Tags: Associação de Juristas pela Democracia (AJURD) - ativista digital Lucio Uberdan - Comitê em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito - Comitê Gaúcho do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) - Diálogo e Diversidade - jornalista Kátia Marko - Julia Lanz - Movimento 3D – Democracia - Neusa Ribeiro - SindBancários
Cadastrada em 08/12/2019