-->

Detalhes Notícia


Professor Amarildo Cenci é o novo presidente da CUT/RS

Cenci: Defendemos um país soberano, livre, não privatizado e uma sociedade com direitos, democrática e livre no seu pensar, no seu agir e coletivamente solidária. Foto: Marcus Perez/CUT

Eleito por unanimidade no 15º Congresso Estadual da CUT, realizado em Porto Alegre, neste sábado, ele assume o cargo que foi exercido nos últimos sete anos pelo metalúrgico Claudir Nespolo

 

O professor Amarildo Cenci é o novo presidente da Central Única dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul (CUT/RS). Ele foi eleito por unanimidade no sábado, 23, durante o 15º Congresso Estadual da CUT/RS (15º Cecut-RS). O evento teve a participação de 241 delegados e delegadas do campo e da cidade, dos setores público e privado, além de observadores e convidados.

 

Amarildo, que é também diretor do Sindicato dos Professores do Ensino Privado (Sinpro/RS), assume o cargo que foi exercido nos últimos sete anos pelo metalúrgico Claudir Nespolo, que é o novo secretário de Organização e Política Sindical da CUT/RS.

 

O presidente do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região, Everton Gimenis, foi eleito vice-presidente da CUT/RS. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública Municipal de Gravataí (SPMG), Vitalina Gonçalves, que exerceu dois mandatos como secretária de Administração e Finanças, é a nova secretária-geral da entidade.

 

Ao transferir o cargo, Nespolo destacou que a chapa da nova direção estadual da CUT foi montada por consenso. Amarildo, ao tomar posse, destacou que “vivemos um momento desafiador. A conjuntura exige de nós sermos militantes dispostos e convictos do nosso projeto, mas abertos e lutadores para conquistar uma parte da sociedade brasileira que ainda não entendeu que estes ultraneoliberais vieram para destruir a nossa vida, vender o nosso país e acabar com os nossos direitos”, alertou.

 

O novo presidente da CUT/RS defendeu “um país soberano, livre, não privatizado e uma sociedade com direitos, democrática e livre no seu pensar, no seu agir e coletivamente solidária”. Ele apontou ainda que é preciso “ganhar novos sindicatos e trazer o Cpers/Sindicato”. E ressaltou que “Lula está aí para nos ajudar, não só livre, mas temos que lutar pela sua inocência”.

 

Fonte: EXTRA CLASSE

Tags: 15º Congresso Estadual da CUT - Amarildo Cenci
Cadastrada em 27/11/2019