Detalhes Notícia


NOTA DE REPÚDIO

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Porto Alegre (COMDIM/POA) repudia a nomeação do jornalista Denian Couto, contratado para a Chefia da Comunicação Social da Prefeitura Municipal da capital, notícia divulgada pela imprensa local na quarta-feira (27/maio) e manifesta preocupação com tal fato. Isto porque Couto, que iniciou sua carreira na Rádio Bandeirantes, em Porto Alegre, e alcançou êxito profissional em veículos do Paraná, foi denunciado pela ex-noiva, sua colega jornalista GiulianneKuiava, por ameaça de morte. O novo contratado da Prefeitura é ainda acusado de agredir fisicamente quatro mulheres com quem se relacionou, conforme links anexados nesta nota.

 

As denúncias, que resultaram na demissão de Couto da Rede Independência de Comunicação (RIC), empresa que controla as afiliadas da Record TV e da Jovem Pan em Curitiba, foram acompanhadas pelo Sindicato dos Jornalistas do Paraná (SindijorPR) e estão incluídas nesta nota. A ameaça de morte foi revelada no dia 28 de março de 2019 pelo The Intercept Brasil.

 

Desde o início da atual administração da Prefeitura, o COMDIM/POA enfrenta inúmeras complicaçõesno relacionamento com o Poder Municipal, o que tem atrasado e dificultado os processos de eleição, publicação de Regimento Interno, que levou mais de dois anos para ser legitimado, obtenção de uma sede decente e apoio mínimo necessário para seu funcionamento.Neste período, apesar dos constantes empecilhos apresentados pela Administração Municipal, o COMDIM, criado através de Lei Complementar 347/1995, reforçou o seu comprometimento com a defesa dos direitos humanos e a garantia das políticas públicas para as mulheres.

 

E, como instância de articulação entre governo e sociedade civil nas matérias relativas aos direitos das mulheres, o COMDIM constata que Porto Alegre vive um movimento crescente de desmonte dos serviços de apoio às mulheres vítimas de violência na saúde, na educação, na assistência social e uma tentativa de enfraquecimento do controle social da cidade, atingindo todos os conselhos da cidade.

 

Por isso, o COMDIM manifesta repudia tal nomeação, uma vez que a contratação legitima números alarmantes de violência contra as mulheres, em crescimento significativo neste cenário de isolamento em decorrência do Coronavírus. E demonstra um total descaso da atual administração municipal com a luta das mulheres pela manutenção das garantias já conquistadas e na busca de avanços que resultem em igualdade, autonomia e direitos.

 

Porto Alegre, 28 de maio de 2020

 

SindijorPR pede ações efetivas da RIC TV em defesa de jornalista ameaçada de morte

AMEAÇA NÃO É MIMIMI

SindijorPR acompanha investigação do MPT na RIC

 

Fonte: COMDIM/POA

 

Cadastrada em 28/05/2020


Clicando em "Aceito todos os Cookies", você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a experiência e navegação no site.