Detalhes Notícia


Repórter é hostilizado por funcionário público, em Rio Grande

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul  (Sindjors) recebeu os vídeos e a denúncia de atitude ofensiva, perigosa e hostil de um funcionário público da cidade de Rio Grande, no extremo sul do Estado, para com o repórter Eduardo Silva, do SBT RS, durante a cobertura de um homicídio, por meio de linchamento, que aconteceu no bairro BGV, na última quarta-feira (25/07).

 

O repórter, ao chegar no local, para fazer imagens da rua, onde um homem foi linchado, flagrou um acidente envolvendo dois carros. Uma viatura da Brigada Militar atendia a ocorrência. Eduardo Silva, tão logo percebeu o acidente, começou a fazer imagens, com o aparelho celular. Durante o trabalho, foi abordado pelo funcionário público, motorista de um dos veículos, e a mulher que estava com ele. O repórter explicou que estava trabalhando, mas o homem, visivelmente alterado, tentou intimidar o profissional, com ofensas, palavrões e hostilidade. A mulher exigia a credencial do repórter, que mostrou a canopla do microfone com o logotipo do SBT. O homem, transtornado, chegou a afirmar que o repórter estava lá “a mando de alguém”. A viatura da BM, como mostra o vídeo, ao invés de interferir para acalmar o agressor e garantir a integridade física de Eduardo Silva, saiu do local sem prestar auxílio.

 

O Sindjors lamenta profundamente que cenas como esta ainda aconteçam, aqui no Estado, com o agravante da inépcia da polícia, que preferiu não tomar conhecimento das agressões verbais e intimidação do funcionário público ao repórter. O artigo 220, da Constituição Federal de 1988, garante que a “manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição”. Por isso, o sindicato acredita que o papel da Brigada Militar, naquele momento, deveria ser o de proteger o profissional e garantir-lhe o exercício da profissão. O Sindjors se coloca à disposição do repórter Eduardo Silva e repudia as atitudes do funcionário público, da mulher que estava com ele e dos policiais da viatura da BM, que estavam no local.

 

Leia também:

Jornalista é hostilizado durante cobertura no RS

 

Fonte: Carla Seabra/Imprensa Sidjors

Tags: Eduardo Silva - SBT RS - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul - SINDJORS
Cadastrada em 28/07/2020