Detalhes Notícia


Jornalismo gaúcho perde Flávio Portela

Foto: Reprodução/Facebook

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul – Sindjors – lamenta a morte repentina do jornalista Flávio Wornicov Portela (55 anos), que aconteceu nessa quinta-feira (27/08). Formado pela Famecos/PUCRS, Portela foi gerente de jornalismo da Rádio Guaíba, durante 11 anos, de 1997 a 2008. Na Caldas Júnior, desde 1986, ele teve passagens também pelo Correio do Povo e Tv 2 Guaíba. Atualmente, Portela atuava como chefe da Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul.

 

Gremista e de muitos amigos, há apenas dois dias ele postava, no perfil do facebook, foto do segundo encontro virtual com 20 parceiros que, tradicionalmente, reuniam-se (antes do distanciamento social) no Clube dos Jangadeiros, zona sul de Porto Alegre, todas as terças-feiras. No dia 15 deste mês, ele prestou solidariedade aos trabalhadores despedidos nos últimos dias nos veículos de Comunicação, citando alguns nomes e veículos. A morte do jornalista surpreendeu a todos.

 

 

Flávio Portela deixa a esposa, Maria Inês Möllmann, e os filhos, Maria Angélica e Guilherme. Nesta sexta-feira (28/08), os atos fúnebres acontecem, das 13 às 17 horas, na capela A do Cemitério Jardim da Paz.

 

Fonte: Carla Seabra/Imprensa Sindjors

 

 

Tags: Flávio Portela - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul - SINDJORS
Cadastrada em 28/08/2020