Detalhes Notícia


1º de Maio - O jornalista não é um mero espelho da realidade

Estes dois últimos anos têm mostrado, mais do que nunca, que os jornalistas e as jornalistas não são meros espelhos da realidade. A pandemia e suas consequências sociais e econômicas imprimiram um papel ainda mais importante aos profissionais: um somatório de métodos criteriosos de pesquisa e checagem dos fatos.

 

Como figura essencial na sociedade, eles assumiram a honra e a dignidade do trabalho, não apenas em palavras, mas em atos; e não apenas neste, mas em todos os dias. Este 1º de Maio mostra que a sua capacidade de ir aonde ninguém mais vai, teve que ser feito arriscando sua integridade e saúde física, em face da pandemia do novo Coronavírus.

 

E, em contrapartida, os profissionais enfrentaram e ainda enfrentam cortes em seus salários, suspensão dos seus contratos de trabalho e demissões, acrescidos de contínuas ondas de assédio moral, mesmo diante da necessidade crescente da difusão de informações jornalísticas.

 

É neste momento que a direção do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (Sindjors), ao mesmo tempo em que parabeniza os trabalhadores jornalistas e as trabalhadoras jornalistas, conclama-os a se integrarem em nossa campanha salarial. A data base de 1º de junho é para nos unirmos por NENHUM DIREITO A MENOS.

 

Texto: Rosa Pitsch/Diretoria Sindjors

 

Tags: 1º de maio - CUT Brasil - CUT-RS - Federação Internacional dos Jornalistas - Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ - FIJ - jornalismo - jornalistas - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS - SINDJORS
Cadastrada em 01/05/2021