Detalhes Notícia


Avançam as negociações com a patronal

No próximo o dia 15 de junho dirigentes do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS (Sindjors) reúnem-se pela terceira vez com representantes Sindijore RS – Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas no Estado do RS e o Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado do RS. No encontro anterior, as empresas aceitaram a prorrogação por mais 30 dias da Convenção Coletiva de 2020/2021, uma vez que ela deixou de vigorar no dia 1º de junho de 2021.

 

O primeiro dos encontros foi no dia 25 de maio, quando foi feita uma apresentação, à patronal, das principais cláusulas propostas na pauta da Convenção Coletiva de Trabalho 2021/2022 – anteriormente encaminhada por email, no dia 13/05, para os sindicatos patronais. Em nossa proposta pedimos PISO SALARIAL: Reajustado em 100% da variação do INPC e REAJUSTE SALARIAL: 10,0% – INPC acumulado de 6,94% (março 2020/2021) mais 1,56% de aumento real.

 

A patronal foi bastante resistente aos nossos pleitos econômicos, alegando a crise econômica causada pela pandemia do Covid 19. A contraproposta das empresas, apresentada no dia 08 de junho, apontou para o PISO SALARIAL: 100% INPC em duas parcelas – 50% em 1º de Junho de 2021 e 50% em 1º de Janeiro de 2022. Para o REAJUSTE SALARIAL foi oferecido 80% para salários até R$ 4 mil (50% em 1º de Junho de 2021 e 30% em 1º de Janeiro de 2022) e 60% para salários acima de R$ 4 mil (50% em 1º de junho de 2021 e 10% em 1º de janeiro de 2022).

 

Voltamos a nos reunir na tarde do dia 08 de junho, quando apresentamos um novo cenário: 100% INTEGRAL para o PISO SALARIAL e, como REAJUSTE SALARIAL pedimos 100% do INPC em duas parcelas (60% em 1º junho 2021 e 40% em 1º janeiro 2022) para todos até salários de R$ 8.000,00. E, ainda, 80% do INPC em duas parcelas (60% em 1º de junho de 2021 e 20% em janeiro de 2022) para quem ganha acima de R$ 8.000,00.

 

A nossa pauta continua a pedir ajuda mensal para indenizar os jornalistas em teletrabalho, para despesas de internet, energia elétrica, telefone, papel para impressão, tinta, água e outros e direito à desconexão e obediência aos horários de trabalho.

 

Convidamos a categoria a acompanhar, pelas redes sociais do Sindjors, as negociações e informações sobre nosso acordo. JUNTOS SOMOS FORTES. JUNTOS SOMOS MAIS!

 

Texto: Rosa Pitsch/Diretoria Sindjors

 

Tags: Federação Internacional dos Jornalistas - Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ - FIJ - jornalismo - jornalistas - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS - SINDJORS
Cadastrada em 10/06/2021