Detalhes Notícia


Proposta da patronal prevê parcelamento e reajuste menor para o interior

Jornalistas com salários a partir de R$ 3.400,00 serão prejudicados

 

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira (15/06) o sindicato patronal apresentou a contraproposta de reajuste dos empregadores para os jornalistas, que achata ainda mais os salários dos profissionais do interior do Estado, cujo piso é 15% mais baixo que o da Capital. E esta é, justamente, a maior reivindicação dos delegados, a de unificar os pisos. O indicativo também reduz, nominalmente, os salários acima do piso, colocando patamares diferenciados para quem ganha acima de R$ 4 mil, para a Capital, e acima de R$ 3,4, para o interior.

 

PROPOSTA PATRONAL:
PISO SALARIAL:
100% do INPC (8,90%) para quem ganha o piso regional, em duas parcelas (60% em 1º de junho de 2021 e 40% em 1º de janeiro de 2022).

 

REAJUSTE SALARIAL DIFERENCIADO:
CAPITAL:
80% do INPC (8.90%) para quem recebe salários acima do piso até R$ 4 mil, em duas parcelas (50% em 1º de junho de 2021 e 30% em 1º de janeiro de 2022); e

60% do INPC (8,90%) para quem recebe salários acima de R$ 4 mil, em duas parcelas (40% em 1º de junho de 2021 e 20% em 1º de janeiro de 2022).

 

INTERIOR:
80% do INPC (8,90%) para quem recebe salários acima do piso até R$ 3.400,00, em duas parcelas (50% em 1º de junho de 2021 e 30% em 1º de janeiro de 2022); e

60% do INPC (8,90%) para quem recebe salários superiores a R$ 3.400,00, em duas parcelas (40% em 1º de junho de 2021 e 20% em 1º de janeiro de 2022).

 

Os diretores do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do RS (Sindjors), presentes na reunião, recusaram a proposta, considerada muito abaixo da reivindicação apresentada. Conforme a presidenta do Sindjors, Vera Daisy Barcellos, o sindicato já havia considerado a possibilidade de reajuste parcelado, colocada pela patronal na primeira reunião de negociação, tendo defendido 100% do INPC em duas parcelas (60% em 1º junho 2021 e 40% em 1º janeiro 2022) para todos até o teto de R$ 8.000,00. Acima deste valor, reajuste de 80% do INPC em duas parcelas (60% em 1º de junho de 2021 e 20% em janeiro de 2022). Para os jornalistas que recebem o Piso Regional o reajuste solicitado foi de 100% do INPC (8,90%) pago de forma integral, a partir de 1º de junho de 2021.

 

PROXIMA RODADA DE NEGOCIAÇÕES
Esse foi o terceiro encontro com representantes do Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas no Estado do RS (Sindijore RS) e do Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado do RS (SindiRádio). Na próxima quarta-feira, dia 23 de junho, às 15h, ocorrerá a quarta Mesa de Negociações, por meio virtual. No encontro de hoje, as empresas ratificaram a decisão de aceitar a prorrogação por mais 30 dias da Convenção Coletiva de 2019/2020, que deixou de vigorar no dia 31 de maio de 2021.

 

JUNTOS, SOMOS FORTES. JUNTOS, SOMOS MAIS!

 

Texto: Rosa Pitsch/Diretoria Sindjors

 

Tags: Federação Internacional dos Jornalistas - Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ - FIJ - jornalismo - jornalistas - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS - SINDJORS
Cadastrada em 15/06/2021