-->

Detalhes Notícia


Atentado contra caravana de Lula, convidados e jornalistas atinge a democracia  

Foto: Marlene Bergamo/Folhapress

O SINDJORS exige providências das autoridades constituídas em relação ao crime de atentado à vida de Lula, de assessores e de acompanhantes, entre os quais jornalistas brasileiros e estrangeiros, ocorrido na noite de terça-feira (27), em território paranaense no trajeto da caravana pelo sul do país, promovida pelo ex- presidente da República do Brasil.

Os profissionais da imprensa foram diretamente alvejados no veículo em que se encontravam. E, por pouco, não foram vítimas de uma incontornável tragédia, tingida de sangue e morte. Desfecho da escalada de violência, ódio e intolerância que cercou a jornada da caravana, os episódios não foram exclusivos do Paraná.

Também em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, milícias munidas de relhos, pedras, ovos, ‘miguelitos’ e armas tentaram impedir a manifestação democrática dos integrantes da caravana, impondo o método inaceitável do fascismo que corremos o risco de ter que enfrentar, especialmente em um cenário de acirrada disputa eleitoral que se avizinha.

O SINDJORS lamenta que parlamentares e governantes, que teriam o dever de conclamar a população à harmonia nas relações em sociedade e pregar o respeito às divergências, tenham produzido o incitamento à intolerância, contribuinte para o ambiente bélico que estamos vivendo.

Diante disto, a entidade reforça a necessidade de rigorosa apuração para responsabilizar os culpados, evitando que a impunidade fomente novas ações semelhantes.

Acompanhe as manifestações de outras entidades:

CUT/RS
http://cutrs.org.br/onibus-da-caravana-de-lula-e-atacado-a-tiros-por-fascistas-no-parana-2/

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DOS JORNALISTAS – FIJ
http://fenaj.org.br/em-defesa-de-lula-da-democracia-e-contra-a-violencia-no-brasil/

 

Fonte: Imprensa/SINDJORS

Cadastrada em 29/03/2018