Detalhes Notícia


Negociação coletiva deste ano indica piso salarial unificado em seis cidades e normas para o teletrabalho

 

Entre as novas cláusulas propostas pelos jornalistas, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS – Sindjors inclui, também, pedido de exame médico periódico anual, normas de proteção ao acidentado, com concessão de medicamentos, canal específico para denúncias de assédio moral e auxílio funeral.

 

Em busca de um piso salarial unificado para toda a categoria, a grande novidade da negociação salarial deste ano é que o Sindjors propõe a unificação do PISO SALARIAL para os jornalistas de Caxias do Sul, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Rio Grande e Pelotas com a Capital. Com um reajuste salarial de 14%, que está sendo reivindicado, o piso ficaria em R$ 3.182,51 para os jornalistas que atuam nestas cidades. A direção do Sindicato entende que estas lideranças no ranking do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado devem se equiparar a Porto Alegre. Nas demais cidades do interior, o menor salário pago aos profissionais seria de R$ 2.709,99.

 

Novas cláusulas como a exigência de exame médico periódico para jornalistas e exames oftalmológicos e radiológicos da coluna para os repórteres fotográficos e cinematográficos, normas de proteção ao acidentado ou doente e medicamentos para acidentados, também são novidades.

 

A direção do Sindjors indica, ainda, a criação de um canal específico para denúncias e reclamações de jornalistas sobre assédios moral e sexual, além de um auxílio funeral de dois pisos salariais da categoria para dependentes legais do funcionário que venha a óbito.

 

Teletrabalho

 

Cláusulas específicas, relacionadas ao teletrabalho, estão especificadas na proposta de Acordo Coletivo deste ano, regulando a relação das empresas com os jornalistas, durante a realização de teletrabalho, como fornecimento de equipamentos, ajuda de custo mensal de R$ 100,00 e remuneração adicional de 30% com a utilização de telefone fora do horário de trabalho.

 

Também estão pautadas medidas assecuratórias da saúde em casos de pandemia.

 

Texto: Rosa Pitsch/Diretoria Sindjors | Arte: Niara de Oliveira/Delegacia Sindjors Zona Sul (Pelotas)   

 

 

 

Tags: Central Única dos Trabalhadores RS - CUT-RS - Federação Internacional dos Jornalistas - Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ - FIJ - jornalismo - jornalistas - Sindicato dos Jornalistas Profissionais do RS - SINDJORS
Cadastrada em 04/05/2022


Clicando em "Aceito todos os Cookies", você concorda com o armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a experiência e navegação no site.